/HGE registra 525 atendimentos no feriadão de Carnaval

HGE registra 525 atendimentos no feriadão de Carnaval

Dados foram divulgados na manhã desta quinta-feira (15) e compreendem atendimentos do sábado (10) até a quarta-feira (14)

por Thallysson Alves / Ascom HGE

HGE é referência no atendimento de urgência e emergência de média e alta complexidade – Foto: Thallysson Alves / Ascom HGE

O Hospital Geral do Estado (HGE), em Maceió, registrou 525 atendimentos no feriadão de Carnaval, entre os dias 10 e 14 de fevereiro. Foram atendidos 314 casos clínicos, 187 vítimas de acidentes, 20 pessoas feridas por agressões, três que se afogaram e uma que atentou contra a própria vida. A unidade concedeu 193 altas médicas e realizou 148 internações, 44 transferências e 83 procedimentos cirúrgicos.

Dos 187 usuários assistidos em decorrência de acidentes, 91 se feriram no trânsito; 51 motociclistas e um ciclista. Foram atendidas 29 pessoas que se machucaram em colisões, sete em atropelamentos e três em capotamentos. O relatório do HGE aponta, ainda, que, das vítimas de agressões, oito foram feridas por arma de fogo, seis por arma branca e outras seis por luta corporal.

Para o diretor-geral do HGE, Fernando Fortes Melro, o funcionamento da maior unidade de Urgência e Emergência de Alagoas aconteceu conforme o planejado. Ele destaca que todos os serviços permaneceram disponíveis a todos os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) durante o feriadão de carnaval e alerta para o quantitativo elevado de atendimentos a vítimas de acidentes.

“A desatenção e o desrespeito às normas continuam sendo frequentes, seja o cidadão no trânsito ou não. É preciso que as pessoas se conscientizem sobre a importância da prevenção, sobre o uso correto de equipamentos de proteção, sobre a eliminação dos riscos de quedas e outras ocorrências que podem levar a luxações e fraturas”, considerou o gestor.

A estimativa é que, após o período de folia, quando os excessos fizeram parte da maratona, seja notado um aumento de casos de gripe, desconfortos gástricos, alergias, entre outras doenças causadas pela queda da imunidade. A recomendação é que essas pessoas busquem atendimento médico nas unidades Básicas de Saúde (UBSs) e de Pronto Atendimento (UPAs).

“O HGE é referência para os casos de Média e Alta Complexidade de Urgência e Emergência. Então, orientamos que os indivíduos com o quadro de saúde mais leve busquem os cuidados em outras unidades disponíveis no Estado e no município de moradia. Mas, caso existam dúvidas, a nossa classificação de risco está preparada para avaliar, esclarecer e reforçar essa orientação”, acrescentou o coordenador médico do HGE, Ricardo Calado.