/Secretaria de Estado da Saúde promove Curso de Investigação de Surtos e Epidemias

Secretaria de Estado da Saúde promove Curso de Investigação de Surtos e Epidemias

Iniciativa reúne coordenadores e técnicos de vigilância epidemiológica estadual e dos municípios

por Fabiano Di Pace / Ascom Sesau

Foto: Olival Santos / Ascom Sesau

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesau) iniciou, nesta quarta-feira (19), o Curso de Investigação de Surtos e Epidemias. A iniciativa, voltada para técnicos e coordenadores da área de vigilância epidemiológica do Estado e dos municípios, ocorre até esta quinta-feira (20), no Campus II do Centro Universitário Cesmac, situado no bairro Farol, em Maceió.

Segundo a coordenadora do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) da Sesau, Joice Cabral, a iniciativa deve fortalecer as estratégias referentes à investigação de surtos, epidemias e pandemias. “Através do curso, podemos ampliar o conhecimento de áreas técnicas, compartilhando protocolos atualizados para lidar com os serviços frente à atuação na ocorrência de um surto, epidemia e pandemia, ampliando a segurança clínica da sociedade”, destacou a coordenadora do Cievs.

Para a assessora técnica do Cievs, Yrla Santos, o momento é importante para o compartilhamento de experiências exitosas, além da construção coletiva de políticas de identificação e combate a crises da saúde. “Com o estabelecimento de um corpo técnico apto a identificar e combater surtos, epidemias e pandemias em todo o Estado, pode-se agir com eficácia e celeridade tendo sempre a saúde e bem estar da população como norteadores”, reforçou a técnica.

PARCERIA

A diretora de vigilância em saúde da cidade do Pilar, Francine Wanderley, lembrou que a parceria entre as diferentes esferas da administração pública é essencial para a manutenção de uma rede de vigilância capaz de proteger a população.

“Através de parcerias, cursos e capacitações, cria-se uma harmonia na atuação de diferentes setores, que podem agir com qualidade técnica frente a situações de surtos, protegendo a população de danos maiores”, salientou.

CIEVS

O grande objetivo do Cievs é fortalecer a capacidade do Sistema Nacional de Vigilância em Saúde de identificar precocemente e oportunamente as emergências em saúde pública. Atualmente, o órgão compõe a Rede Nacional de Alerta e Resposta às Emergências em Saúde Pública, que conta com 54 centros ativos em todo o país, com representações nos 26 estados brasileiros e também no Distrito Federal.

O secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, destacou a relevância do evento promovido pela Sesau, uma vez que a Pandemia da Covid-19 mostrou que, sem integração entre o Estado e os municípios, o processo de investigação não é realizado adequadamente. “O processo de investigação de um surto, epidemia ou pandemia é complexo e requer ações coordenadas, para que as ações de vigilância e assistência em saúde ocorram sincronizadas e de forma eficaz”, enfatizou o gestor da saúde estadual.