/Hospital Regional do Alto Sertão realiza 686 cirurgias oftalmológicas pelo Programa Ver Melhor

Hospital Regional do Alto Sertão realiza 686 cirurgias oftalmológicas pelo Programa Ver Melhor

Iniciativa assegura à população procedimentos de oftalmologia, nas modalidades eletiva clínica e cirúrgica

por Ruana Padilha / Ascom Sesau

Das 686 cirurgias realizadas pelo Programa Ver Melhor no HRAS, 529 foram de catarata e 157 de pterígios – Foto: Marco Antônio / Ascom Sesau

Com o objetivo de reduzir o tempo de espera por cirurgias eletivas oftalmológicas e possibilitar que mais pessoas tenham acesso a esse serviço, o Hospital Regional do Alto Sertão (HRAS), localizado em Delmiro Gouveia, concluiu, no sábado (15), o ciclo de cirurgias no Programa Ver Melhor. Ao todo, a iniciativa criada pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) contabilizou 686 procedimentos, sendo 529 cirurgias de catarata e 157 pterígios.

O Ver Melhor foi lançado em agosto do ano passado e o HRAS foi uma das unidades hospitalares contempladas para assistir os alagoanos residentes no Alto Sertão. O programa assegura procedimentos de oftalmologia, nas modalidades eletiva clínica e cirúrgica, com o intuito de solucionar problemas oftalmológicos que podem surgir por inúmeros motivos, desde causas genéticas, até hábitos e estilos de vida.

Para ter acesso aos serviços ofertados pelo Programa Ver Melhor, o paciente deve ser encaminhado, via Unidade Básica de Saúde (UBS) do município de residência, através do Sistema de Regulação do Estado (Sisreg). Após avaliação e, a depender do diagnóstico, ele poderá ser encaminhado para a realização de cirurgias e procedimentos.

O diretor geral do HRAS, Carlos Augusto dos Anjos, enfatizou a importância do hospital e do Programa Ver Melhor na vida da população que agora consegue receber os serviços oftalmológicos na própria região. “Concretizamos aqui no hospital um dos objetivos do Governo Paulo Dantas, que é trazer os serviços especializados para o Alto Sertão. E a iniciativa é de extrema importância para população, pois eles agora deixam de ir até a capital para realizar esses procedimentos. Também é preciso ressaltar a economia dos municípios que não precisam mais planejar uma logística para encaminhar os pacientes aos serviços de saúde especializados na capital. Agora com o HRAS, a população consegue ter acesso aos serviços de saúde”, destacou.

Beneficiados

A moradora da cidade de Piranhas Rosa Maria dos Santos, de 51 anos, não esconde a expectativa de melhorar a qualidade de vida após a recuperação total da cirurgia. Ela ressalta que já realizou o procedimento no olho direito e que, agora, voltou à unidade para realizar o procedimento no olho esquerdo. “Esse é o segundo olho que operei de pterígio e espero que ocorra tudo bem na recuperação e que consiga voltar a ler melhor, pois durante a leitura incomoda muito”, disse.

Já Mauro Pereira, de 60 anos, morador do município de Delmiro Gouveia, passou por cirurgia de pterígio no olho direito. “Espero que na recuperação dê tudo certo, que fique bem, e possa voltar a ter uma qualidade de vida melhor. O fato de ter realizado a cirurgia no município onde resido foi uma tranquilidade para mim, pois não precisei viajar”, ressaltou.