/Casal inicia nesta terça-feira o cadastro para o uso das águas do Canal do Sertão

Casal inicia nesta terça-feira o cadastro para o uso das águas do Canal do Sertão

Medida visa organizar o uso do recurso hídrico e garantir que o canal seja utilizado de forma democrática

por Carlos Nealdo / Agência Alagoas

Organizar o uso da água é uma necessidade para que o Canal seja bem utilizado – fOTO: Thiago Sampaio / Agência Alagoas

A Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal) inicia nesta terça-feira (4) o cadastro definitivo dos proprietários de terra que pretendem utilizar as águas do Canal do Sertão. A medida tem como objetivo organizar o uso do recurso hídrico e evitar um desequilíbrio do sistema, contribuindo para que o canal seja utilizado democraticamente por toda a região.

Recentemente, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh) fez um pré-cadastro de cerca de 1.600 famílias que já se beneficiam das águas do Canal, entre Delmiro Gouveia e São José da Tapera. Responsável pela administração de cada trecho do equipamento, a Casal precisa complementar as fichas feitas pela Semarh com informações adicionais que facilitem o reconhecimento do uso das águas.

Para isso, serão instalados postos especiais de atendimento nos municípios de Delmiro Gouveia, Água Branca, Pariconha, Inhapi, Piranhas, Olho d’Água do Casado, São José da Tapera, Carneiros e Senador Rui Palmeira, entre esta terça e o dia 15 de junho. O cadastro é obrigatório para todos que utilizam as águas do canal.

A Casal lembra que, embora o Canal do Sertão seja de responsabilidade da Secretaria de Estado de Governo (Segov), compete à companhia administrar a obra. Isso inclui a análise, autorização e eventual cobrança pelo uso da água, atribuições que foram definidas pelo Decreto nº 94.190, publicado em outubro de 2023.

Vice-presidente Operacional da Casal, Laura Petri ressalta que a maior atividade da companhia no momento é compreender o uso que já está sendo feito do Canal do Sertão. Ela conta que, desde o último ano, a estatal vem estudando tudo o que acontece no canal e nas suas margens. A equipe detectou que 1.529 pontos de irrigação já estão instalados, puxando água para as propriedades rurais do entorno.

“Organizar esse uso da água é uma necessidade para que o Canal seja bem utilizado e tenha tanto o recurso hídrico quanto suas instalações bem preservadas”, defende Laura Petri.

“A Casal deve evitar que a vazão excessiva da água puxada por um tubo sem o devido controle possa levar a um desequilíbrio daquele sistema, impedindo que o canal seja utilizado democraticamente por toda a região, de forma ampla e sem privilégios. Ou seja, o uso da água depende de um cuidado regulado”, completa.

Além do cadastro das pessoas, o trabalho de preservação e manutenção feito pela Casal inclui a limpeza de toda a área que dá acesso ao canal – nas duas margens –, manutenção permanente para evitar danos na estrutura das placas de concreto e, também, nas estações de captação, bombeamento e comportas.

“Também é feita a preservação elétrica e mecânica, tanto nas estações de captação de água quanto nas comportas e nas bombas. Isso inclui o controle de temperatura, vibração e frequência elétrica em cada equipamento que ajuda a impulsionar a água para o canal”, explica Laura Petri.

Ao longo dos seus 123 quilômetros de extensão cortando o Semiárido alagoano, a maior obra de infraestrutura hídrica de Alagoas tem transformado a vida das famílias, que agora conseguem expandir a produção agrícola e criar animais, graças à chegada de água em suas terras.

Com quatro trechos concluídos, o Canal do Sertão está incluso no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) 3, do Governo Federal. O Trecho 5 da obra vai se estender do Km 123,4 ao Km 150, abastecendo milhares de famílias residentes nos municípios de São José da Tapera, Monteirópolis e Olho D’Água das Flores. Nesta nova etapa, os investimentos do Governo Federal ultrapassam os R$ 565 milhões.

Confira locais e datas para o cadastramento, que ocorrerá das 7h30 às 17h30

Delmiro Gouveia – A partir desta terça-feira (4), na Central Já do Shopping da Vila. O atendimento seguirá por prazo indeterminado;

Água Branca – De 4 a 6 de junho, em uma tenda a ser instalada na praça central;

Pariconha – De 4 a 6 de junho, em uma tenda a ser instalada na praça central;

Inhapi – De 11 a 13 de junho, em uma tenda a ser instalada na praça central;

Piranhas e Olho D´água do Casado – De 11 a 13 de junho, na Loja de Atendimento ao Cliente de Piranhas;

São José da Tapera, Carneiros e Senador Rui Palmeira – De 13 a 15 de junho, em uma tenda a ser instalada na praça central de São José da Tapera;

Documentação necessária

Para efetuar o cadastro promovido pela Casal é necessário que o usuário compareça aos locais definidos portando a seguinte documentação:

  • Carteira de Identidade
  • CPF
  • Documentação do imóvel, que pode ser: contrato de compra e venda, escritura ou certidão de registro do imóvel
  • Termo de Autorização de Uso da Água do Canal do Sertão emitido anteriormente pela Semarh e o número do lacre colocado pela secretaria no barrilete de captação de água que atende à propriedade.