/REGIONALIZAÇÃO: Uma semana após abertura, Hospital Regional da Mata já atendeu mais de 300 pacientes

REGIONALIZAÇÃO: Uma semana após abertura, Hospital Regional da Mata já atendeu mais de 300 pacientes

Em funcionamento desde o último dia 06 em União dos Palmares, equipamento é referência para a III Região de Saúde, composta por 11 cidades

por Josenildo Törres – Ascom Sesau

Hospital Regional da Mata é referência para os moradores da III Região de Saúde – Foto: Carla Cleto

Na primeira semana de funcionamento, o Hospital Regional da Mata, em União dos Palmares, atendeu 319 usuários, conforme balanço divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) nesta terça-feira (13). Aberto para atendimento desde o último dia 06, o mais novo equipamento de saúde do Governo do Estado recebeu investimentos do Tesouro Estadual da ordem de R$ 32,3 milhões e já se transformou em referência para 265 mil habitantes da III Região de Saúde, composta por 11 municípios.

Do total de usuários assistidos entre os dias 06 e 12 deste mês, 68 receberam atendimento na Ala Pediátrica e os demais na Ala Adulto, sendo 159 pacientes do sexo feminino e 160 do masculino. A unidade teve uma média de 46 atendimentos por dia, dos quais sete foram na Área Vermelha, 207 na Clínica Médica, 84 na Ortopedia e 21 procedimentos cirúrgicos foram realizados.

Dos 319 usuários atendidos, 264 eram de União dos Palmares, 13 da cidade de Branquinha, 12 de Santana do Mundaú e dez de Maceió. Também foram assistidos nove pacientes de Ibateguara, seis de Murici, quatro de São José da Laje e um de Marechal Deodoro.

Além da população de União dos Palmares, os moradores de Murici, Branquinha, Santana do Mundaú, Ibateguara, Colônia Leopoldina, Novo Lino, Jundiá, Campestre, Joaquim Gomes e São José da Laje podem ser atendidos no novo equipamento de saúde, que recebe usuários encaminhados pelas unidades mistas e hospitais municipais de pequeno porte dos 11 municípios da III Região de Saúde.

Para isso, no entanto, é necessário que a Central de Regulação Estadual seja comunicada, visando organizar o fluxo e agilizar a assistência.

O único atendimento que tem demanda espontânea é o serviço de urgência e emergência, com porta aberta para os usuários, mas mediante classificação de risco, segundo prevê o Protocolo de Manchester, utilizado em unidades de saúde de todo o mundo.

Estrutura – Além de atendimento na área de urgência e emergência, o Hospital Regional da Mata disponibiliza uma unidade de internação, centro de diagnóstico, centro cirúrgico e assistência ambulatorial. O centro de diagnóstico conta com um laboratório que funciona 24 horas, além do serviço de tomografia computadorizada, Raios X e ultrassonografia abdominal total.

A nova unidade hospitalar tem 30 leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), 27 na enfermaria cirúrgica, 18 na obstetrícia e dez na pediatria, além de sete leitos de recuperação anestésica, divididos entre as quatro salas do centro cirúrgico.

Para o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, o Hospital Regional da Mata comprova que a regionalização da saúde é o caminho mais eficaz para assegurar assistência ágil e qualificada na região onde o usuário reside. “Com a nova unidade, os moradores dos 11 municípios que integram a III Região de Saúde não precisarão mais migrar até a capital, a menos que necessitem de assistência de alta complexidade especializada. Esse novo momento da saúde pública garante eficiência no atendimento aos moradores da Zona da Mata”, ressaltou.