/Mulher diz ser esposa de Deus e atrai multidão para seita em vários países

Mulher diz ser esposa de Deus e atrai multidão para seita em vários países

Redação A Hora News

Uma cubana que mora nos Estados Unidos tem movido uma verdadeira multidão de seguidores ao se apresentar como esposa de Deus, e, às vezes, como “Cristo nascida mulher”, conquistando fiéis em vários países.

CristoLisbet é nome fictício usado por Lisbet de García de Jesus, viúva de José Luis de Jesús Miranda, autointitulado apóstolo que liderava a seita “Creciendo en Gracia” que, após sua morte (2013), passou se chamar “Rey de Salem”.

Legenda: CristoLisbet, autointitulada “esposa de Deus” | Foto: Reprodução Youtube

“Eu sou CristoLisbet a esposa do Deus pai Melquisedec, fui enviada por Deus pai para trazer salvação e vida eterna”, declara ela aos seus seguidores. Em 2015 ela se apresentava como reencarnação do Arcanjo Miguel.

Segundo o site Noticia Cristiana, Lisbet tem mais de 100.000 fiéis no Canadá, Estados Unidos, Itália e outros 17 países da América Latina. São pessoas que conseguem encontrar “evidências bíblicas” de que ela possa ser realmente a esposa de Deus.

A seita chega a pregar que Jesus tinha traços femininos e que a crucificação foi “uma violência de gênero” por ser um assassinato de uma mulher que estava grávida. Eles também acreditam que Lisbet é Jesus que voltou à Terra.

Com tantos fiéis e arrecadações milionárias, Rey de Salem já tem um canal de televisão, uma rádio e um site próprio onde transmite suas heresias.

Por muitos anos José Luis de Jesus Miranda enganou seus fiéis dizendo ser Jesus Cristo reencarnado. Antes disso, ele chegou a juntar multidões se apresentando como reencarnação do apóstolo Paulo.

Muitos acreditavam que a seita Creciendo em Gracia morreria com seu líder, mas então a sua esposa assumiu a postura “divinal” e continua com a denominação dizendo que seu marido falecido havia lhe revelado o nome de Deus após “ressucitar” em sua mente.

A história é chocante, mas não inédita. Na Coreia do Sul a viúva do pastor Ahn Hong-Sahng, da Igreja de Deus, também passou a se assumir como “Mãe Espiritual”.