/Jornal científico diz que 34 minutos no sol forte podem matar o coronavírus

Jornal científico diz que 34 minutos no sol forte podem matar o coronavírus

Redação A Hora News

Legenda: Altas temperaturas reduzem 90% da carga viral | Foto: Pixabay

Um estudo publicado em um jornal científico afirma que o sol pode ser um aliado no combate ao Covid-19, doença que já matou quase meio milhão de pessoas em todo o mundo.

Comandada pelos cientistas ose-Luis Sagripanti e David Lytle, a pesquisa afirma que 34 minutos de sol forte é “extremamente efetivo” contra o novo coronavírus, podendo inativar até 90% da carga viral.

“Pessoas saudáveis que fossem expostas aos raios solares receberiam cargas virais menores, o que seria mais eficiente para criar uma resposta de imunização na população”, aponta um trecho do polêmico estudo.

Tal análise confirma estudo realizados no passado sobre a Gripe Espanhola. Em 1918 e 1919, pesquisadores apontaram que os pacientes tratados em hospitais mais abertos e que eram expostos ao sol tinham mais chances de sobrevivência e recuperação.

O mesmo estudo faz um alerta sobre o inverno que pode oferecer um ambiente propício para o contágio, pois o vírus resiste até um dia em temperaturas mais baixas.

O estudo se tornou polêmico por afirmar que as medidas de isolamento social, que mantiveram as pessoas dentro de casa em diversos países, pode ter causado mais prejuízos do que benefícios no combate à pandemia.

O artigo completo pode ser lido em inglês através do site Online Library, contendo 26 páginas.