/Estudo internacional diz que o comunismo estimula a desonestidade nos indivíduos

Estudo internacional diz que o comunismo estimula a desonestidade nos indivíduos

Redação A Hora News

 

Um estudo realizado por pesquisadores dos EUA e da Alemanha, sob liderança do professor Dan Ariely, da Universidade de Duke, mostra que as pessoas que viveram no regime socialista são mais desonestas que aquelas que viveram no lado capitalista da Alemanha.

Para chegar à esta conclusão, foram entrevistados pessoas que cresceram na Alemanha socialista (Oriental) e na Alemanha capitalista (Ocidental), sendo que o estudo oferecia dinheiro aos alemães por acertarem a previsão de jogos de dados. Os voluntários tinham a opção de mentir para receber uma recompensa maior.

Os resultados publicados jornal European Journal of Political Economy apontam que as pessoas que viveram no lado socialista “enganaram significativamente mais do que aqueles com histórico da Alemanha Ocidental”.

O professor Dan Ariely percebeu que “quanto mais tempo os indivíduos passaram sob o regime socialista, maior a probabilidade de trapacear”.

O estudo mostra que quem passou 20 anos ou mais no regime socialista teve 20,7% mais chances de trapacear, mais de 10 anos no lado oriental teve 17,1% mais chances e os nascidos antes da dissolução da Alemanha Oriental tiveram 12,6% mais chances de trapacear.