/Covid-19: Rússia prepara aprovação de segunda vacina, diz vice-premiê

Covid-19: Rússia prepara aprovação de segunda vacina, diz vice-premiê

Vacina é desenvolvida pelo instituto de virologia Vector da Sibéria

por Gabrielle Tétrault-Farber, Gleb Stolyarov, Daria Korsunskaya e Anastasia Teterevleva – Moscou

Foto: © Sputnik/Alexander Astafyev/Pool via REUTERS

A Rússia está se preparando para aprovar uma segunda vacina contra a covid-19 no final de setembro ou início de outubro, disse a vice-primeira-ministra, Tatiana Golikova, nesta quarta-feira (26).

Falando em uma reunião de governo televisionada, Golikova disse ao presidente Vladimir Putin que testes clínicos de estágio inicial da vacina, desenvolvida pelo instituto de virologia Vector da Sibéria, serão finalizados até o final do mês que vem.

“Até o dia de hoje, não houve complicações entre aqueles vacinados nos estágios inicial e intermediário dos testes”, disse ela.

Sputnik V
No início deste mês, a Rússia se tornou o primeiro país a conceder uma aprovação regulatória a uma vacina contra a covid-19 depois de menos de dois meses de testes em humanos.

A vacina aprovada, batizada de Sputnik V em homenagem ao primeiro satélite do mundo, um feito da antiga União Soviética, foi elogiada pelas autoridades russas, que a consideram segura e eficiente.

Mas especialistas ocidentais estão céticos com a aprovação russa da Sputnik V, desaconselhando seu uso até que ela passe por todos os testes e etapas regulatórias internacionalmente aprovados.

O fundo soberano da Rússia disse nesta quarta-feira que a fase final dos testes clínicos da Sputnik V está começando.

O fundo ainda disse que 40 mil pessoas participarão dos testes finais e que testes semelhantes também serão realizados em outros cinco países, incluindo o Brasil.

Sergei Sobyanin, prefeito de Moscou, disse que os moradores da capital russa podem se inscrever para participar dos testes.

Os testes finais, realizados em um número grande de pessoas, normalmente são considerados precursores essenciais para uma vacina obter aprovação regulatória.