/Contrariando OMS, 239 cientistas afirmam que covid-19 é transmitida pelo ar

Contrariando OMS, 239 cientistas afirmam que covid-19 é transmitida pelo ar

Redação A Hora News

Legenda: OMS não acredita nas provas e diz que não há indícios que comprovem a transmissão por ar | Foto: Pixabay

Os meses se passam, o número de vítimas fatais só aumentam, mas a comunidade científica ainda não tem respostas concretas sobre o novo coronavírus.

Dessa vez, 239 cientistas assinaram uma carta aberta endereçada a Organização Mundial de Saúde (OMS) dizendo que o vírus se espalha pelo ar sim, ao contrário do que a instituição informou.

Para a OMS, o vírus se espalha principalmente por gotículas de saliva expelidas quando as pessoas tossem, falam ou espirram, mas para esse grupo de cientistas isso não é verdade.

Os profissionais de 32 países conseguiram evidências que apontam que partículas menores do SARS-CoV-2 podem infectar as pessoas e pediram para que a organização revise as suas recomendações.

Segundo reportagem do The New York Times, os cientistas explicam que o gotículas grandes que percorrer o ar após um espirro ou gotículas menores podem atravessar a extensão de um cômodo, por isso o vírus pode sim infectar pessoas quando inalado no ar.

O porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, emitiu uma nota dizendo que a instituição recebeu a carta. “Estamos cientes do artigo e estamos analisando seus conteúdos com nossos especialistas técnicos”, disse.

Mas para a OMS, todos os indícios apresentados pelo grupo de estudiosos não são convincentes.

“Especialmente nos últimos dois meses, dissemos várias vezes que consideramos a transmissão pelo ar possível, mas certamente não comprovada por indícios firmes ou sequer claros”, disse a doutora Benedetta Allegranzi, principal autoridade técnica de prevenção e controle de infecções da OMS, segundo uma citação do NYT.

A carta dos 239 cientistas deve ser publicada ainda nesta semana na revista científica Clinical Infectious Diseases.