/CGADB rejeita reconhecer união estável como casamento

CGADB rejeita reconhecer união estável como casamento

Redação A Hora News

44ª Assembleia Geral Extraordinária (AGE) da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB) (Foto: Divulgação CGADB)

Dos dias 8 a 12 de abril mais de 5 mil pastores da Assembleia de Deus Ministério Belém estiveram na cidade de Belém do Pará para participarem da 44ª AGO da CGADB (Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil).

Durante o encontro, os pastores debateram e aprovaram algumas mudanças na denominação. Entre elas, a rejeição da União Estável. Isto é, para a denominação, casais com contrato de união estável não são casados.

A decisão é sobre a polêmica proposta apresentada pelo pastor Abiezer Apolinário, de instituir na Assembleia de Deus no Brasil, a União Estável, como forma de casamento. Mas por maioria dos votos, os pastores rejeitaram esta proposta.

Além desta decisão, os pastores debateram outros temas, decidiram pela eleição por chapas e sem limites para cargos da Mesa Diretora, fizeram homologação de dez novas Convenções Regionais e aprovaram a criação da RAE – Rede Assembleiana de Ensino, que fomentará e cuidará de toda a área educacional, a partir do ensino infantil.