/Bombeiros retomam buscas por corpo de menina decapitada no RJ

Bombeiros retomam buscas por corpo de menina decapitada no RJ

Trabalho retornou às 8h30 desta segunda (5) na Praia do Forte, Cabo Frio.
Menina de 10 anos morreu decapitada em acidente com ‘banana boat’.

Os bombeiros retomaram, às 8h30 desta segunda-feira (5), as buscas pelo corpo da menina de 10 anos que morreu decapitada na Praia do Forte, em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio. Segundo os bombeiros, a cabeça da menina foi retirada do mar logo após o acidente. Partes ósseas também foram achadas e entregues à Polícia Civil para perícia. A menina foi identificada pelo Corpo de Bombeiros como Maria Luisa.

De acordo com Cássio Capelli, comandante do grupamento dos bombeiros, doze agentes, incluindo homens do Grupamento de Buscas e Salvamento da Barra da Tijuca, participam da operação. A ação de buscas conta com lanchas, motos aquáticas e mergulhadores. As buscas se concentram em um raio de 500 metros na direção do Hotel Malibu.

De acordo com o capitão Jonas Oliveira, comandante da Capitania dos Portos, o acidente foi a 600 metros da faixa de areia, onde não há limite de velocidade. “A banana sai da costa e guina para a esquerda para ir até o Carolina, uma falsa entrada do Canal do Itajuru. Foi no momento em que ele saiu à esquerda que aconteceu. Segundo o bananeiro, a lancha estaria vindo de Arraial do Cabo”.

Os restos mortais resgatados no sábado (3) foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Araruama. O condutor da lancha que atropelou uma “banana boat” e matou a menina foi preso em flagrante.

Em nota divulgada no domingo (4), a Polícia Civil afirmou que o teste para consumo de álcool deu negativo. Disse ainda que o condutor não prestou socorro e que ele vai responder por homicídio culposo e lesão corporal culposa das demais vítimas. O advogado dele esteve na delegacia, mas não quis dar entrevista.

 

O acidente

A menina, que era de Rio das Ostras, estava passeando de “banana boat” quando a lancha chegou e atingiu as pessoas que estavam no brinquedo. O dono da “banana boat” afirmou que transportava 20 pessoas. A própria embarcação que guiava a “banana boat” fez o resgate de algumas vítimas. Uma terceira embarcação também ajudou. Três pessoas chegaram a ser levadas para o Hospital Central de Emergência (HCE) com ferimentos leves e depois foram liberadas.

Os envolvidos no acidente foram conduzidos para a Capitania dos Portos de Cabo Frio para prestarem depoimento. A Marinha abrirá um inquérito administrativo. Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia da cidade.

Segundo a Capitania dos Portos, os dois condutores – o da lancha envolvida no acidente e o da embarcação que guiava a “banana boat” – são habilitados e a documentação das embarcações está em dia. As embarcações envolvidas no acidente estão apreendidas na sede da Capitania.