/Adesão da população ao isolamento social pode evitar lockdown, diz Renan Filho

Adesão da população ao isolamento social pode evitar lockdown, diz Renan Filho

Para o governador, essa é a forma do cidadão auxiliar no enfrentamento à pandemia, enquanto Estado amplia rede de atendimento

por Severino Carvalho – Agência Alagoas

Governador argumenta que população pode ajudar a evitar o colapso da rede de saúde ficando em casa – Foto: Márcio Ferreira

O cumprimento das medidas de isolamento pela população como forma de evitar o colapso da rede de saúde foi destacado pelo governador Renan Filho nesta quarta-feira (27), em entrevista à TV Ponta Verde.

“É importante que todo mundo compreenda que a taxa de ocupação dos leitos destinados à Covid-19 tem crescido em Alagoas, por isso o trabalho tem que ser em duas vertentes: por um lado, o Governo do Estado amplia os leitos; por outro, o cidadão colabora com as medidas de distanciamento social. Se fizermos isso juntos, vamos conseguir administrar a pandemia aqui em Alagoas”, disse. “O cidadão pode colaborar muito”.

O governador afirmou que se o cidadão colaborar, aderindo às medidas de distanciamento social, não será necessário decretar o lockdown, bloqueio total das atividades no estado. Renan Filho disse que todas as “possibilidades estão sobre a mesa”, entretanto, ressaltou que a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) faz um trabalho técnico, pautada pela ciência e ouvindo a opinião dos médicos especialistas.

“O fato é que todas as medidas necessárias estão sobre a mesa e aqui em Alagoas nós seguiremos tomando as medidas cabíveis e suficientes para o momento. Se a coisa apertar mais, se acender a luz vermelha, nós ouviremos a ciência, ouviremos a medicina e tomaremos a medida necessária”, assegurou.

Ministro

O governador revelou ter conversado, nesta quarta-feira (27), com o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. Renan Filho afirmou que foi alertado pelo general de que, com base em estudos desenvolvidos pelo Ministério, a velocidade de contágio pelo novo coronavírus tem diminuído nas regiões metropolitanas do Norte e Nordeste do Brasil. O vírus, agora, avança para os municípios interioranos. “A tendência é que, nos próximos dias, nas próximas semanas, haja uma interiorização mais forte do vírus”, disse.

O Governo do Estado está trabalhando para aumentar a oferta de leitos na capital, mas, de acordo com o governador, trabalha principalmente para fortalecer a oferta no interior do estado, diante do crescimento do número de casos nos municípios. Alagoas já disponibiliza cerca de mil leitos exclusivos para o tratamento da Covid-19 e seguirá, segundo Renan Filho, ampliando as vagas, tanto de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) como de leitos clínicos.

“A gente espera, até o final desta semana, abrir 30 novos leitos de UTI. Isso vai distensionar um pouco, principalmente no interior, por isso vamos abrir novos leitos de UTI na Unidade de Emergência do Agreste, em Arapiraca; em Santana do Ipanema; e também novos leitos em Maceió, nos hospitais Metropolitano e da Mulher”, informou Renan Filho.